sexta-feira, 9 de julho de 2010

Respeitem meus cabelos, brancos

Respeitem meus cabelos, brancos
Chegou a hora de falar
Vamos ser francos
Pois quando o preto fala
o branco cala ou deixa a sala
Com veludo nos tamancos

Cabelo veio da áfrica
Junto com meus santos

Benguelas, zulus, gêges
Rebolos, bundos, bantos
Batuques, toques, mandingas
Danças, tranças, cantos
Respeitem meus cabelos, brancos

Se eu quero pixaim, deixa
Se eu quero enrolar, deixa
Se eu quero colorir, deixa
Se eu quero assanhar, deixa
Deixa, deixa a madeixa balançar

Viva a liberdade de expressão!
Inclusive a liberdade de poder deixar os cabelos brancos.
É o meu caso e estou adorando!
Respeitem meus cabelos brancos!


Um comentário:

  1. Viva a liberdade de expressão!

    Chico diz sempre.

    Xeros e bom domingo.

    ResponderExcluir